Categorias
Lutas

Fora Bolsonaro, combate ao fascismo e solidariedade são prioridades da CMP

A luta pelo fim do governo Bolsonaro e ações de solidariedade para mitigar os efeitos do novo coronavírus devem continuar sendo o foco principal da Central de Movimentos Populares (CMP) no próximo período. Em plenária virtual realizada no domingo (31), a CMP defendeu a necessidade de se intensificar a pressão para derrubar o governo Bolsonaro, somada às ações de solidariedade no âmbito da Campanha Movimentos Contra Covid-19. Para a CMP, além de afastar Bolsonaro e Mourão, o desafio é pôr fim ao projeto ultraneoliberal, de retiradas de direitos da classe trabalhadora, perda da soberania, privatizações e o desmonte de políticas públicas, como o Sistema Único de Saúde (SUS), entre outros.

A escolha do dia 31 maio foi simbólico para a realização da plenária da CMP, já que essa é a data do Dia Nacional de Luta por Políticas Públicas com Participação Popular. Com o tema “Direito à cidade em tempos de pandemia: movimentos populares e territórios resistem”, a reunião contou com a participação de 80 dirigentes da coordenação nacional da CMP e representantes de 17 estados onde a CMP está constituída – exceto o Rio Grande do Sul, que não participou da plenária -, além de convidados (as) de entidades parceiras.

Foram convidados para contribuir com o debate Celso Carvalho, ex-diretor do Ministério das Cidades (2004/14) e da coordenação do Projeto BrCidades; Natália Bonavides, deputada federal (PT-RN); e Sérgio Takemoto, presidente da Fenae (Federação das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal).

Contemplando as cinco regiões do país, 11 dirigentes também fizeram intervenções. Ao final, a plenária reafirmou a posição da CMP pelo Fora Bolsonaro (via anulação da eleição por fraude eleitoral, afastamento decorrente do inquérito do STF ou o impeachment), e deliberou intensificar a campanha pela taxação das grandes fortunas, seguir com a Campanha Movimentos Contra a Covid-19, com a continuidade das ações de solidariedade, além de aprofundar o tema da segurança alimentar e economia solitária, em face do desemprego e da fome que devem, infelizmente, aumentar muito por causa da profunda recessão econômica.

Combater sem trégua os governos BolsoDoria

No momento em que se realizava a plenária, a avenida Paulista, em São Paulo, era palco da ação truculenta da Polícia Militar de João Doria contra manifestantes que defendiam a democracia , ao mesmo tempo em que protegia fascistas que pregavam a volta do regime militar.

Na madrugada do mesmo domingo, representantes ultradireitistas, do chamado grupo “300 do Brasil”, que apoia Bolsonaro, fizeram manifestação em Brasília pelo fechamento do Congresso Nacional e do STF, munidos de tochas e símbolos usados pelo movimento pela supremacia branca de racistas americanos do Ku Klux Klan.

“Estamos no enfrentamento ao governo fascista de Doria, que desce o porrete em cima de quem defende a democracia e também contra o governo ultradireitista de Bolsonaro, que quer exterminar os trabalhadores e trabalhadoras. Mas isso não vai acontecer porque combateremos sem trégua até derrubar esse governo da burguesia, fascista, racista, misógino, homofóbico e totalmente anti povo”, garante Raimundo Bonfim.

Solidariedade em números

Só nesta semana, a CMP distribuiu 6.800 cestas básicas, mil máscaras de proteção, 4.500 marmitex e 500 kits de higiene e limpeza.
A “Campanha Movimentos Contra a Covid-19”, da qual a CMP também participa, desde que iniciou as ações de solidariedade especificamente voltadas para as pessoas com dificuldades, agravadas pela pandemia do coronavírus, já distribuiu, em todas as regiões do Brasil, 99 mil cestas básicas, o que corresponde a aproximadamente 2 mil de toneladas de alimentos, além de 27 mil marmitex, 9 mil máscaras de proteção feitas artesanalmente, além de produtos de limpeza e higiene pessoal.

Para fortalecer e contribuir com ações de solidariedade aos grupos vulneráveis, basta acessar: http://vaka.me/978192

Todas as propostas e iniciativas dos movimentos populares para combater a Covid-19, cobrar as responsabilidades do Estado, bem como os locais disponíveis de arrecadação e distribuição de produtos estão no site www. https://movimentoscontracovid19.com

CMP participa de ato em defesa da democracia e contra o fascismo e o racismo

A CMP participará da manifestação de rua, em defesa da democracia, antifascista e antirracista, convocada para esse domingo (7), às 14h, em frente ao MASP, na Avenida Paulista.

“Vamos respeitar o distanciamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), diferente de Bolsonaro, mas iremos às ruas em defesa da democracia e para combater o fascismo e o racismo, além de defender o afastamento do presidente da República”, afirma Raimundo Bonfim, liderança da favela Heliópolis e coordenador nacional da CMP.

A entidade está orientando que apenas pessoas fora dos grupos de ricos participem da manifestação e que todos usem máscaras de proteção, levem álcool em gel e mantenham distância de 1,5 metros uns dos outros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s