Categorias
Lutas Solidariedade

CMP continua com ações de solidariedade e se reúne com Lula

A importância das ações de solidariedade praticadas pelos movimentos populares foi um dos destaques da reunião da direção nacional da Central de Movimentos Populares (CMP) com o ex-presidente Lula na última quinta-feira (25). Na mesma semana da reunião, a CMP e entidades que integram a campanha “Movimentos Contra a Covid-19” somaram a distribuição de 130 mil cestas básicas – o que equivale a 2.260 toneladas de alimentos – , além de 40 mil marmitex e 19 mil máscaras de proteção feitas de maneira artesanal.

Para Lula, já vínhamos de uma crise, que agora se agravou com a pandemia, pela própria evolução da doença e pelo comportamento irresponsável de Bolsonaro, que adota uma postura de permanente tensionamento, gerando uma profunda crise institucional.

Desde o início de abril, para minimizar à dramática situação de famílias que se encontram em estado de vulnerabilidade, que perderam seus empregos ou que vivem do trabalho informal, morando em favelas, cortiços, ocupações e periferias e que tiveram suas situações agravadas pela pandemia da covid-19, os movimentos populares vêm praticando ações de solidariedade que se multiplicam em todo o país.

Outro tema de destaque da reunião foi aprovação, na semana passada pelo Senado, do Projeto de Lei (PL) que autoriza a privatização do saneamento (água e rede de esgoto). O PL foi analisado com grande preocupação pelos participantes, já que poderá permitir o encarecimento dos serviços essenciais. A negação do acesso à água e ao saneamento, atrelar esses bens públicos ao lucro, foi considerada como um forte ataque a um direito fundamental de todas e todos.

O ex-presidente Lula ressaltou que “estamos perdendo no século XXI tudo o que conquistamos no século XX”, com redução de direitos nas mais diversas áreas. Lula afirmou ainda que “para reverter essa situação, é preciso avançar na organização e na luta popular, pois somente com o povo mobilizado poderemos voltar a incluir o pobre no orçamento e a efetivar direitos”.

Fora Bolsonaro
Ao mesmo tempo em que organiza, incentiva e faz a distribuição dos itens de alimentação, limpeza e higiene, a CMP e outras entidades se mobilizam para combater os efeitos da política ultraneoliberal que agravam sobremaneira a pandemia no país. Nos últimos quatro fins de semana, movimentos populares, movimentos sociais e diversos segmentos da sociedade voltaram às ruas do país pelo Fora Bolsonaro, contra o fascismo, contra o racismo e por direitos. A relevância da luta popular para resistir e reverter a retirada de direitos também teve destaque na fala do ex-presidente Lula durante a reunião com a direção a CMP.

“Não vamos sair das ruas. A Câmara dos Deputados precisa acelerar o processo de impeachment de Bolsonaro, que já cometeu inúmeros crimes de responsabilidade e continua governando contra os interesses do povo brasileiro”, afirma Raimundo Bonfim, coordenador nacional da CMP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s