Categorias
Solidariedade

Movimentos populares produzem máscara de proteção

A Central de Movimentos Populares (CMP), atualmente organizada em 18 estados, é uma das entidades organizadoras da Campanha “Movimentos Contra a Covid-19″, que tem como finalidade promover ações de solidariedade aos grupos mais vulneráveis afetados pela pandenia do coronavírus. Umas das ações de solidariedade é a produção artesanal de máscaras de proteção, tão fundamental para se evitar a propagação do vírus.

A CMP conta com 7 núcleos organizados por costureiras de comunidades das periferias ligadas à CMP. Com recursos adquiridos por meio da “vakinha online”, a CMP repassa dinheiro para a compra dos tecidos TNT, elásticos, linhas e agulhas. Essa experiência já resultou na produção de 4.000 máscaras, fruto da ação voluntária de militantes dos movimentos filiadas à CMP.

Em São Paulo há um núcleo de produção de máscaras no Grajaú, Zona Sul da capital, um dos bairros onde morrem mais pessoas vítimas da covid-19. As máscaras são doadas para famílias de sem teto, moradores de favelas, ocupações e bairros das periferias, além de trabalhadores e trabalhadoras agentes de saúde das UBS locais.

Giovana Dantas, jovem de 21 anos e estudante de moda, que no momento se encontra desempregada, produz máscaras com como forma de praticar ação de solidariedade.

Na Bahia, mulheres integrantes do Fórum das Mulheres da CMP, movidas pelo sentimento de solidariedade, já produziram mais de duas centenas de máscaras, que foram distribuídas juntamente com cestas básicas para as famílias moradoras da periferia da Cidade de Lauro de Freitas.

A costureira Cleide Rezende, de 56 anos, afirma que “está muito satisfeita em poder contribuir nesse momento tão difícil que as pessoas mais necessitadas estão passando”.

No Amazonas, o Coletivo do Instituto Poraquê da cidade de Maués, ligado à CMP e compostos por homens e mulheres, se reúne três vezes por semana para produzir máscaras que são destinadas às famílias moradoras de comunidades indígenas e ribeirinhas da região.

Segundo a costureira Marilis, “o coletivo, que já atua na luta pela preservação das florestas e das águas, também entrou na luta em prol das pessoas em situação de pobreza e miséria. É um sentimento de solidariedade poder contribuir e ajudar quem precisa” afirma Marilis.

Para além da produção dos próprios núcleos de costureiras, a CMP já recebeu doação de 15 mil máscaras, perfazendo um total de 19 mil. A Campanha “Movimentos Contra Covid-19” continua. Contribua. Faça a sua doação pelo site http://vaka.me/978192

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s