Categorias
Lutas

Movimentos populares na luta por Fora Bolsonaro

No próximo sábado, dia 29/5, os movimentos populares estarão nas ruas de todo o país para lutar pelo Fora Bolsonaro e em defesa da vida. Precisamos combater essa aliança genocida entre o presidente e a COVID-19, que está matando nosso povo, de doença e de fome. Já são 139 manifestações confirmadas em todo o Brasil e no exterior. Os atos vão respeitar todas as medidas sanitárias, como distanciamento social e uso de máscaras de proteção. Precisamos nos unir para dar um basta no genocídio. Fora Bolsonaro!

✊🚩 139 Atos Confirmados – 29M em todo o Brasil e no exterior 🇧🇷 ✊
(Última atualização 26/05 | 22h15)
Sistematização: Central de Mídia das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo

🔺 Não esqueça:
😷 Máscara (leve mais de uma)
💦 🙏🏽 Álcool em gel
🚶🏻‍♀️ 🚶🏿 🚶🏿‍♀️Mantenha o distanciamento social no ato

Norte
AC – Rio Branco – Palácio Rio Branco | 17h
AM – Manaus – Praça da Saudade | 16h
AP – Macapá – Praça da Bandeira | 16h
PA – Abaetetuba – Praça do Barco | 15h
PA – Altamira – Concentração na Equatorial Energia | 8h
PA – Belém – Praça da República | 8h
PA – Cametá – Praça das Mercês | 8h
PA – Castanhal – Praça Estrela | 16h
PA – Marabá – Em frente ao Centro de Convenções | 8h
PA – Santarém – Praça de Eventos | 17h30
TO – Araguaina – Praça das Bandeiras | 16h
TO – Palmas – Av. Juscelino Kubitschek – em frente ao Palácio Araguaia | 9h
RO – Guajará-Mirim – Parque Circuito | 9h30
RO – Porto Velho – Em frente à praça da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré | 8h

Nordeste
AL – Delmiro Gouveia – Câmara dos Vereadores | 9h
AL – Maceió – Praça Centenário (carro, moto ou a pé) | 9h
AL – Maceió – Praça dos Martírios | 9h
AL – Maceió – Monumento a República (carreata) | 15h
BA – Feira de Santana – Em frente a Prefeitura | 9h
BA – Ilhéus – Praça Caiuru | 10h
BA – Salvador – Largo do Campo Grande | 10h
CE – Fortaleza – Carreata Arena Castelão | 15h
CE – Fortaleza – Praça da Gentilândia | 15h30
CE – Juazeiro do Norte – Praça da Prefeitura | 8h
MA – Imperatriz – Praça de Fátima | 9h
MA – São Luís – Praça Deodoro até a Praça Maria Aragão | 9h
PB – Campina Grande – Praça da Bandeira | 9h
PB – João Pessoa – Carreata Praça da Independência (até Parque da Lagoa) | 09h
PB – João Pessoa – Concentração Lyceu Paraibano | 8h30
PB – Patos – Correios | 8h
PE – Recife – Praça do Derby | 9 h
PE – Caruaru – Centro | 9h
PE – Garanhuns – Centro | 9h
PI – Teresina – Praça Rio Branco | 8h
RN – Mossoró – Praça Cícero Dias | 16h
RN – Natal – Em frente ao Midway Mall | 15h
SE – Aracaju – Praça de Eventos entre os Mercados | 8h

Centro-Oeste
DF – Brasília – Carreata Palácio do Buriti (até a Esplanada) | 8h30
DF – Brasília – Museu Nacional | 9h
GO – Goiânia – Praça Cívica | 9h
MS – Aquidauana – Praça dos Estudantes | 9h
MS – Campo Grande – em frente a UFMS | 8h
MS – Corumbá – Centro – 9h
MS – Dourados – 9h
MS – Três Lagoas – Praça Ramez | 9h
MT – Cuiabá – Carreata saindo da UFMT | 9h
MT – Cuiabá – Praça Alencastro | 15h
MT – Rondonópolis – Panfletaço Praça do Centro | 9h

Sudeste
ES – Vitória – UFES | 15h
MG – Alfenas – Praça Getúlio Vargas | 15h
MG – Barbacena – Praça da Matriz | 10h
MG – Bambuí – Entrada da Cidade | 16h
MG – Belo Horizonte – Praça da Liberdade | 10H
MG – Caratinga – Praça da Estação | 15 H
MG – Divinópolis – Praça da Catedral | 9h
MG – Formiga – Praia Popular | 10h
MG – Governador Valadares – Praça dos Pioneiros | 9h
MG – Ipatinga – Praça Primeiro de Maio | 10h
MG – Itabirito – Em frente à Prefeitura | 8h
MG – Itaúna – Praça da Matriz – 10h
MG – Juiz de Fora – Parque Halfeld | 10h30
MG – Lafaiete – Praça Barão de Queluz | 9h
MG – Leopoldina – Praça José Pires, viaduto do Bela Vista | 10h
MG – Mariana – Praça da Sé | 9h
MG – Montes Claros – Praça Dr. João Alves | 9h
MG – Muriaé – Parque de Exposições | 10h
MG – Ouro Preto – Praça Tiradentes | 10h
MG – Passos – Praça do Rosário | 15h
MG – Poços de Caldas – Parque José Afonso Junqueira | 15h
MG – Pouso Alegre – Praça da Catedral | 10h
MG – São João Del Rei – Teatro Municipal | 10h
MG – Teófilo Otoni – Praça Tiradentes | 9h
MG – Uberaba – Praça Rui Barbosa | 11h
MG – Uberlândia – Praça Ismene Mendes | 10h
MG – Varginha – Praça do ET | 10h
MG – Viçosa – 4 Pilastras | 9h30
RJ – Campos – Praça São Salvador | 10h
RJ – Macaé – Praça Veríssimo de Melo | 9h30
RJ – Miracema – Posto Confiança | 15h
RJ – Nova Friburgo – Centro de Turismo na Praça Getúlio Vargas | 16h
RJ – Petrópolis – Praça da Inconfidência | 11h
RJ – Rio das Ostras – Feira Livre da Âncora | 9h
RJ – Rio de Janeiro – Monumento Zumbi dos Palmares | 10h
RJ – Santo Antônio de Pádua – Centro | 10h
RJ – Teresópolis – Escola Sakura Ermitage | 9h30
RJ – Volta Redonda – Praça Juarez Antunes | 16h30
SP – Assis – Em frente ao Homem de Lata (Av. Rui Barbosa) | 10h
SP – Campinas – Largo do Rosário | 10h
SP – Guaratinguetá – Em frente a FEG/UNESP | 10h30
SP – Ilha Bela – Praça da Mangueira (em frente ao colégio ACEI) | 9h
SP – Indaiatuba – Rua João Martini (esquina Av. Ário Barnabé) | 14h
SP – Itapetininga – Fórum | 15h30
SP – Jacareí – Pátio dos Trilhos | 10h
SP – Limeira – Praça Toledo de Barros | 9h
SP – Marília – Ilha ao lado da Galeria Atenas | 10h
SP – Peruíbe – Faixaço na Passarela em frente ao kartódromo ao lado da Faculdade Peruíbe | 14h
SP – Praia Grande – Quadradão do Quietude | 11h
SP – Praia Grande – Estátua Yemanjá | 13h
SP – Ribeirão Preto – Esplanada do Teatro Pedro II | 10h
SP – Rio Preto – Praça José Marcondes | 16h
SP – Santos – UNIFESP | 15h
SP – Santos – Estação Cidadania | 16h
SP – São Bernardo do Campo – Paço Municipal de SBC | 10h
SP – São José dos Campos – Praça Afonso Pena | 10h
SP – São José dos Campos – Rodovia Carvalho Pinto | 9h
SP – São Paulo – MASP | 16h
SP – São Roque – Carreata Concentração na Brasital | 9h
SP – Sorocaba – Praça Coronel Fernando Prestes | 10h
SP – Taubaté – Praça Dom Epaminondas | 10h
SP – Ubatuba – Trevo do Caiçara – Centro | 16h
SP – Vinhedo – Praça Santana | 8h

Sul
PR – Cascavel – Calçadão Av. Brasil | 10h
PR – Curitiba – Praça Santos Andrade | 16h
PR – Ponta Grossa – Praça Barão de Guaraúna | 16h
PR – Maringá – Praça Raposo Tavares | 10h
SC – Balneário Camboriú – Praça Tamandaré | 10h
SC – Blumenau – Praça Carlos Gomes | 10h
SC – Brusque – Esquina Getúlio Vargas com Primeiro de Maio | 9h
SC – Chapecó – Carreata EFAPI-Centro e faixaço/bandeiraço nas Sinaleiras da Avenida Getúlio Vargas | 10h
SC – Criciúma – Parque das Nações (carreata) | 9h
SC – Itajaí – Calçadão da Hercílio | 9h
SC – Jaraguá do Sul – Praça Ângelo Piazera | 9h
SC – Florianópolis – Largo da Alfândega | 10h
SC – Joinville – Praça da Bandeira | 10h
SC – Rio do Sul – Praça Ermembergo Pellizzetti | 9h
RS – Caxias do Sul – Praça Dante Alighieri | 15h
RS – Passo Fundo – Praça da Mãe | 8h
RS – Porto Alegre – Prefeitura | 15h

🌎🌍 Atos no Exterior
28M
Alemanha – Berlim – Em frente à Embaixada Brasileira Wallstrasse 57, 10197 Berlin | 13h

29M
Espanha – Barcelona – Plaça D’antonio López (Correos) | 15h
Espanha – Palma de Maiorca – Plaza d’Espanha | 19h
EUA – Nova York – Union Square | 16h
França – Paris – Place de Republiqué | 17h
Holanda – Amsterdam – Dam 1 | 15h
Portugal – Porto – Alameda de Dom Afonso Henriques | 17h30
Suíça – Zurich – Estação Principal de Zurich | 11h
Uruguay – Montevideo – Embaixada Brasileira – Bulevar General Artigas 1394 | 12h

Categorias
Lutas Solidariedade

CMP participa de ato em Brasília em defesa do auxílio emergencial de R$ 600, aceleração da vacinação e apoio à CPI da Covid-19, e distribui cestas de alimentos saudáveis

Nesta quarta-feira (26/5), a Central de Movimentos Populares (CMP) participou de ato organizado pelas centrais sindicais e movimentos populares e sociais, em frente ao Congresso Nacional, em defesa do auxílio emergencial de R$ 600, da aceleração da vacinação, em apoio à CPI da Covid-19 e contra a PEC 32 (da contra-reforma administrativa). Houve também a distribuição de 3 toneladas de alimentos de assentamentos da Reforma Agrária, organizados pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, pela Fetraf e Contag. 600 cestas básicas de alimentos saudáveis foram doadas para a Associação de Moradores do DF e Entorno (AMORA), filiada à CMP, para o Centro de Cultura e Desenvolvimento do Paranoá (Cedep Paranoá) e para Central de Cooperativas de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis- Centcoop.

“É a articulação campo-cidade, reunindo movimento populares e movimento sindical, em um ato contra todos os desmandos desse governo, os ataques de Bolsonaro aos trabalhadores. Foi um ato muito bonito, representativo, todas as centrais sindicais estavam lá, além de deputados do PT, Psol e PCdoB. A CMP marcou presença com uma boa mobilização, e fomos escolhidos para receber a doação de 600 cestas verdes agroecológicas, ficamos muito honradas com isso. Isso mostra que nossa articulação está cada vez mais fortalecida. Quando o governo falta, o povo se une. E essa solidariedade de classe há de fazer a gente resistir melhor e mais fortemente a esse momento tão tenebroso de nossas vidas”, explica Cris, da CMP-DF. Confira abaixo imagens do ato.

Em 29/5, os movimentos populares e sindical voltarão às ruas de todo o país para seguir na luta pelo Fora Bolsonaro e em defesa da vida. Confira neste link – https://cmpbrasil.org/2021/05/24/cmp-na-luta-por-fora-bolsonaro/ – a lista completa e atualizada de todos os atos previstos.

Categorias
Lutas

PL que suspende despejos na Pandemia é aprovado na Câmara dos Deputados!

Com 263 votos a favor, 181 contra e 05 abstenções, em votação histórica, Câmara dos Deputados aprova PL 827/2020, que suspende os despejos durante a pandemia. A proposta vai agora para o Senado depois de sua aprovação segue para sanção presidencial.

Esta foi uma primeira vitória, há ainda, muita luta pela frente. Abraços e agradecimentos à jovem Deputada Natália Bonavides PT e ao Deputado Paulo Teixeira do PT, ao Relator Camilo Capiberibe PSB, e a todos os deputados e deputadas do PT, PSOL, PCdoB, PSB, e demais partidos, que lutaram incansavelmente por este Projeto.

O PL 827/20, apensou diversos outros que tratavam do mesmo tema na Câmara, sua aprovação é uma enorme vitória dos Movimentos Urbanos e Rurais, que desde o início da pandemia da Covid 19, lutam por uma medida efetiva que suspenda os despejos, no país.

Neste período, dezenas de Movimentos urbanos e rurais, Universidades, Defensorias Publicas, Fóruns, Articulações, Redes Nacionais, Associações, Entidades de Direitos Humanos e ONGs, construíram uma Campanha Nacional denominada “Despejo Zero: em defesa de vida no Campo e na Cidade”. Esta Campanha tem sido fundamental para denunciar, monitorar e dar visibilidade para esta grave violação direito à moradia que tem lamentavelmente jogado milhares de pessoas nas ruas, nestes tempos da pandemia.

Milhares de pessoas têm sido mobilizadas para lutar contra os despejos em todas as regiões do Brasil. Neste momento pelo levantamento da Campanha Despejo Zero, mais de 12 mil famílias já foram removidas de suas casas e outras 74 mil estão ameaçadas.

O Projeto 827/2020, agora seguirá para o Senado e tudo indica haverá outra batalha, mas movimento popular é resistente e seguirá a mobilização pela sua aprovação.

DespejoZero #Despejonapandemiaécrime

https://www.campanhadespejozero.org/

SP 18/05/21.

Dito advogado da UMM, do Centro Gaspar Garcia de DH e Coordenador da CMP da Capital de SP.

Categorias
Lutas

Cartografias do acesso à água na pandemia da Covid-19

Em 2020, com o agravamento das consequências sociais, econômicas e sanitárias, a Central de Movimentos Populares (CMP) integrou a iniciativa de pesquisa e extensão do projeto “Cartografias do acesso à água na pandemia da Covid-19”. Trata-se de uma parceria entre o Laboratório de Justiça Territorial da UFABC/ LabJuta, União dos Movimentos de Moradia, Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos, Universidade de Michigan, Eco-t Ecologia Política Planejamento e Território e a CMP. O projeto teve por objetivos “identificar, compreender e mapear as dificuldades no acesso à água em diferentes formas de moradia precária, durante a pandemia da Covid-19”. Os resultados da pesquisa, que podem ser acessados neste site – https://aguaemoradia.pesquisa.ufabc.edu.br/ – e neste relatório e no relatório publicado aqui – contribuirão com a “luta da população pelo acesso à água limpa, como estratégia de segurança hídrica, bem como contribuir para políticas públicas emergenciais e de longo prazo”. A pesquisa foi Coordenada pelas Professoras da UFABC Luciana Ferrara e Vanesa Empinotti.

Categorias
Lutas Violações de direitos

Assista neste sábado às 17h: o que é a campanha Despejo Zero

Assista neste sábado, 8 de agosto, a essa importante live sobre a campanha Despejo Zero, com a participação de Benedito Roberto Barbosa, o Dito. Será às 17h na página facebook.com/solmassarioficial. Confira os detalhes no cartaz.

Categorias
Lutas

Pesar e de Indignação pelos 100 Mil Brasileiros Mortos por Covid-19

Fonte: www.frentepelavida.org.br

O Brasil exibe hoje números de uma enorme tragédia humanitária:

  • 100 mil brasileiros mortos;
  • Entre as pessoas que perderam a vida, cerca de 200 são mulheres grávidas e puérperas, constituindo um recorde mundial de mortes nessa faixa da população;
  • Cerca de 3 milhões de infectados pelo novo coronavírus registrados;
  • Um número muito grande de pessoas com sequelas diversas decorrentes da covid-19;
  • Dois meses sem responsável titular nomeado no Ministério da Saúde;
  • Cinco meses sem um Plano de Emergência Nacional para o enfrentamento da pandemia.

O quadro acima é estarrecedor e traduz o descaso e o desprezo pela vida dos brasileiros por parte das autoridades máximas do país, particularmente do governo federal, que não levam em conta as orientações científicas e das organizações de saúde. A grande maioria dos brasileiros infectados e mortos encontra-se entre os segmentos mais pobres, que sempre tiveram acesso muito precário à saúde, à educação, ao saneamento básico e à moradia digna. E o Brasil continua a repetir, no cenário da pandemia, as políticas públicas que cavam o fosso da desigualdade e da injustiça no país.​

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva – ABRASCO – e as demais entidades que compõem a Frente Pela Vida manifestam o seu mais profundo pesar pelas vidas perdidas, muitas das quais evitáveis e que resultaram da inação e da irresponsabilidade para o enfrentamento da pandemia. Sentimo-nos entristecidos pelo sofrimento incalculável dos milhões de brasileiros infectados pela covid-19 e de seus familiares. Os números trágicos acima colocados não são fruto do acaso ou de um destino inexorável; ao contrário, são frutos das escolhas insensíveis e das decisões negligentes dos governantes.

Prestamos nossa solidariedade aos profissionais da saúde e aos trabalhadores de serviços essenciais que, frequentemente em condições precárias e de risco, estão na linha de frente do enfrentamento da pandemia.

Alertamos ao povo brasileiro que, tendo em vista a ausência de um plano nacional de enfrentamento desta pandemia, a sociedade brasileira sofrerá o agravamento da crise sanitária, social e econômica que hoje está posta, principalmente pelo fato de que a pandemia está se interiorizando e atingindo fortemente as populações vulnerabilizadas. É fundamental que a sociedade brasileira se una em defesa da vida, recusando-se a normalizar um flagelo que é evitável, buscando exercitar a solidariedade, sendo esta um dos pilares da construção de uma nação.

Categorias
Lutas

Protestos lembram os quase 100 mil mortos e pedem o fim do governo Bolsonaro

Por Revista Fórum

Nesta sexta-feira (7), diversas cidades brasileiras foram palcos de protestos contra a política de saúde do governo de Jair Bolsonaro, e o resultado desastroso que elas vêm produzindo no contexto da pandemia do novo coronavírus.

A Jornada de Lutas pelo Fora Bolsonaro e em Defesa da Vida, organizada pela Campanha Fora Bolsonaro teve como objetivo denunciar a omissão e descaso do governo Bolsonaro pelas 100 mil mortes e 3 milhões de contagiados por covid-19 – recordes que o Brasil está prestes a alcançar, e que devem ser consolidados neste fim de semana.

Movimentos populares como a CPM (Central de Movimentos Populares) e o MLB (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas) organizaram simultaneamente mais de 60 ações, em 19 estados diferentes, por volta das 17 horas. Outros protestos ocorreram durante o dia, e foram organizados por frentes, partidos e movimentos populares, reunidos na Campanha Fora Bolsonaro.

Para Raimundo Bonfim, coordenador nacional da CMP, “não é natural as mortes de 100 mil pessoas em cinco meses. Bolsonaro é responsável por este genocídio, pelo desemprego e pelo sofrimento do povo. Ele está cometendo um crime e, por isso, precisa ser derrubado da Presidência. Impeachment já”. 

Os movimentos populares denunciaram que está em curso no país um projeto de morte do povo empobrecido e de destruição do país, com fome, desemprego e miséria, que afetam milhões de pessoas. As manifestações lembraram as quase 100 mil vidas perdidas, atribuindo o alarmante quadro, em grande parte, à irresponsabilidade de Jair Bolsonaro pela falta de política para a saúde e demais áreas e desprezo pela vida humana.

Além da consigna “Fora Bolsonaro e em defesa da vida”, os manifestantes também reivindicaram direitos, como moradia digna, despejo zero, saúde, emprego, renda, alimentação, água e saneamento público.

“Não vamos parar nossos protestos e a pressão popular vai aumentar cada vez mais até que este governo esteja fora do poder. Só assim conseguiremos pôr fim ao genocídio e ao ataque à classe trabalhadora”, defendeu Kleber dos Santos, coordenador nacional do MLB.

Categorias
Lutas

CMP-PE ocupa secretaria do governo estadual

A Central de Movimentos Populares de Pernambuco e movimentos filiados (MLB, M. Olga Benário, MMMP, MLT, MMPP, MLPM, AMA, MLRP) ocuparam na manhã de 30 de julho, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude do Governo do estado.

As entidades reivindicam ações da Secretaria voltadas para o atendimento de famílias em situação de vulnerabilidade social, que ficou ainda pior com a pandemia da covid-19. Em maio deste foram solicitadas 5 mil cestas básicas e 5 mil vouchers no valor de 500 reais para as famílias, mas passados dois meses as solicitações não foram atendidas.

“Depois de estarmos cansados de esperar a resposta e do aumento das necessidades alimentares, decidimos ocupar e exigir uma imediata solução por parte do secretário Sileno Guedes”, afirma Kleber Santos, coordenador da CMP de Pernambuco.

Em reunião com o secretário executivo da pasta, Eduardo Vasconcelos, as entidades ficaram de encaminhar a lista com dados das famílias que serão atendidas. Os representantes da entidades e da Secretaria ficaram de agendar nova reunião para resolver questões relativas à moradia e outros direitos.

Kleber Santos, destaca que “a luta da CMP é pra valer e , mais uma vez , com a nossa luta e organização, tivemos uma vitória importante”.

Categorias
Lutas Solidariedade

Movimentos populares continuam com ações de solidariedade e afirmam que 100 mil vidas importam

Na semana em que o Brasil alcançou a triste marca de 100 mil vidas perdidas, grande parte por irresponsabilidade do presidente Jair Bolsonaro, os movimentos populares seguem promovendo ações de solidariedade, defendendo a vida e lutando pelo fim do governo genocida. As famílias em situação de vulnerabilidade continuam sem apoio por parte do Estado, muitas contando apenas com a solidariedade dos movimentos populares.

Ao mesmo tempo em que arrecadam e distribuem cestas básicas, kits de higiene e limpeza, marmitex, máscaras e outros itens, o movimentos populares organizam protestos contra o governo Bolsonaro em favelas, ocupações, cortiços e na periferia, em defesa da vida, dos direitos, como aconteceu nesta sexta-feira (7), com mais de 60 protestos em 19 estados, simultaneamente.

Em quase cinco meses da campanha “Movimentos Contra a Covid-19”, integrada pela Central de Movimentos Populares (CMP) e outras entidades, foram distribuídas mais de 200 mil cestas básicas, 90 mil marmitex e 50 mil máscaras de proteção confeccionadas artesanalmente.

O balanço é positivo também quanto às manifestações de protestos que vêm ocorrendo em todo país. Nesta sexta-feira (7), a periferia mostrou que está na luta em defesa da vida, do emprego, dos direitos e pelo Fora Bolsonaro.

Para Raimundo Bonfim, coordenador nacional da CMP, “não é natural as mortes de 100 mil pessoas em cinco meses. Bolsonaro é responsável por este genocídio, pelo desemprego e pelo sofrimento do povo. Ele está cometendo um crime e, por isso, precisa ser derrubado da Presidência. Impeachment já”.

Categorias
Lutas

CMP-PE ocupa superintendência da Caixa Econômica Federal

Movimentos Sem-teto filiados à Central de Movimentos Populares de Pernambuco – MLB, MMMP, MMPP, AMA e MLPM – ocuparam a Superintendência da Caixa Econômica Federal em Recife na manhã desta quarta-feira (22) para exigir a entrega das casas restantes e melhoria estruturais nas que já foram entregues, como esgoto, energia, rachaduras, funcionamento dos equipamentos, como o posto de saúde e Centro Comunitário do Conjunto Habitacional Governador Eduardo Campos, da Vila Claudete, no município do Cabo de Santo Agostinho, que atenderá 2.600 famílias.

Com a presença de representantes da Companhia Estadual de Habitação, as entidades fizeram um reunião e, com muita pressão, garantiram encaminhamentos importantes como mutirão para resolver as pendências de contratos das entregas das casas restantes até 15 de agosto. A Caixa vai enviar ofício para prefeitura e Governo do Estado cobrando suas obrigações no contrato, bem como reunião entre os movimentos, Caixa, governo do Estado e prefeitura, no próximo dia 10 de agosto.

As entidades solicitaram ainda 5 mil cestas básicas e cinco mil vouchers no valor de R$ 500,00 para atender famílias que estão em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia da covid-19. Esse é mais um exemplo de que só conquista quem luta.